Loading...

Com base em levantamento do IDados, Lauro Jardim publica nota em sua coluna no O Globo sobre o impacto do nível de escolaridade no salário dos brasileiros

Baseado em levantamento do IDados sobre o impacto do nível de escolaridade no salário dos brasileiros, Lauro Jardim publicou na última segunda-feira, 15 de janeiro, uma nota em sua coluna no site do jornal O Globo.

Confira:

 

O diploma e a crise

Um levantamento inédito da consultoria Idados sobre a remuneração do brasileiro a partir da PNAD, do IBGE, mostra que o brasileiro que tem um curso superior completo ganha, em média, mais do que o dobro de quem possui ensino superior incompleto: R$ 4.895 contra R$ 2.064, segundo os dados do terceiro trimestre de 2017.

Mesmo assim, o brasileiro com ensino superior tem um salário inferior à média do primeiro trimestre de 2012: caiu de R$ 5.183 para R$ 4.895.

Em outros faixas, também houve uma redução.

Entre aqueles com ensino superior incompleto, a média caiu de R$ 2.345 para R$ 2.064. Com ensino médio completo, de R$ 1.803 para R$ 1.656. Entre os “sem instrução”, houve uma queda de R$ 860 para R$ 823.

Uma curiosidade: desde de 2012, quem tem apenas o “fundamental completo” ganha mais do que a pessoa que ingressou no ensino médio, mas não completou o ciclo. No fim de 2017, os salários eram R$ 1.389 e R$ 1.253, respectivamente.

A única faixa de escolaridade que teve variação positiva entre 2012 e 2017 foi a de “fundamental incompleto”, mas de apenas R$ 1: passou de R$ 1.181 para R$ 1.182.”

 

Para acessar na fonte, clique aqui.

Fique bem informado

Receba novidades do IDados no seu e-mail.