Loading...

Blog

Que estados e cidades concentram mais alunos no grupo do 1% de melhores do ENEM?

Por Mariana Leite, pesquisadora do IDados

No post do dia 10 de novembro, apresentamos as características socioeconômicas dos alunos que alcançaram as melhores notas do ENEM 2015 (última edição com dados disponíveis). Hoje, vamos apresentar sua distribuição geográfica.

Os alunos que se localizam no percentil 99 da distribuição da Nota Geral[1], ou seja, o grupo dos 1% melhores alunos, estão concentrados em somente 711 municípios (uma média de 18 por município). Contudo, 272 desses municípios só possuem 1 aluno no 1% do ENEM.

58% dos melhores alunos estão no Sudeste, região que concentra 41,5% dos concluintes do Ensino Médio que fizeram a prova. Por outro lado, somente 2,5% dos melhores alunos estudam no Norte do país, embora a região possua 8,7% dos alunos considerados. Isso significa que, enquanto a região Sudeste está sobre representada no grupo dos alunos do 1%, o Norte tem resultados inferiores ao esperado, dado o seu número de concluintes do Ensino Médio.

Os estados com maior destaque, relativamente ao tamanho de seu corpo discente, são Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Sergipe. De Minas Gerais, por exemplo, saíram 17,2% de todos os melhores alunos do país, mesmo tendo esse estado contribuído com menos de 10% de todos os alunos que fizeram a prova.

60% dos melhores alunos estudam em escolas nas capitais estaduais (7,773 alunos). Destas capitais, ponderando novamente pelo número de alunos que fizeram a prova, vemos que Vitória, Belo Horizonte, Goiânia, Curitiba e Recife concentram mais alunos do 1% do que esperado. A classificação dos municípios por concentração de alunos do 1% está disponível na Tabela 1 abaixo:

Quando avaliamos a distribuição geográfica, um ponto importante a considerar é que muitas vezes estamos falando não de municípios com alta concentração de alunos, mas sim de escolas com bons resultados. É o caso do primeiro lugar na classificação acima: Viçosa (MG), município onde 8,6% dos alunos concluintes do Ensino Médio estão dentre os 1% melhores do ENEM nacional. Viçosa alcançou a primeira posição porque conta com uma escola que está entre as melhores do país: o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa. Dos 74 alunos classificados no 1% das notas do ENEM em Viçosa, 66 estudavam no CAp-UFV (de um universo de 856 alunos).

Ou seja, não é o município de Viçosa que garante excelente qualidade educacional a seus moradores, mas sim a escola da Universidade Federal de Viçosa, de alto nível socioeconômico, que possui alunos excelentes.

Uma estratégia para identificar se o resultado de um município é “puxado” por uma ou duas escolas de alto desempenho é utilizar algum indicador de concentração. Na última coluna da Tabela 1, temos os valores do Herfindahl-Hirschman Index (HHI) do município. O HHI é calculado considerando a parcela dos alunos que estudam em cada escola do município. Quanto mais próximo de 1, mais concentrados estão os alunos em poucas escolas. Como regra de bolso, consideramos que um município com HHI maior que 0,25 tem alta concentração de bons alunos em determinadas escolas.

Na média, o HHI dos municípios brasileiros é 0,71, o que indica uma alta concentração dos alunos do grupo do 1% dos melhores no ENEM.

[1] Vide Nota Técnica

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique bem informado

Receba novidades do IDados no seu e-mail.