Loading...

Blog

Mortes de (e por) policiais e gastos em segurança pública no Rio de Janeiro

Por Magno Mendes, pesquisador do IDados

No dia 9 de agosto, o Estado do Rio de Janeiro registrou a 95ª morte de policial militar em 2017. Estamos perto de atingir a lamentável marca da 100ª morte. Em todo o País, o Rio de Janeiro é o Estado com o maior número de policiais (militares ou civis) mortos em serviço ou não. De acordo com dados de 2015, são 0,44 policiais mortos por 100 mil habitantes (ou 4,4 policiais mortos por milhão de habitante). Veja a tabela abaixo:

Tabela 1 – Policiais civis e militares mortos em serviço ou não (2015)

Estado

Posição

Taxa por 100 mil habitantes

Estado

Posição

Taxa por 100    mil habitantes

RJ

1

0.44

BA

15

0.11

PE

2

0.24

ES

16

0.10

MS

3

0.23

MA

17

0.10

PA

4

0.22

RS

18

0.08

RR

5

0.20

GO

19

0.05

AL

6

0.18

PR

20

0.04

AM

7

0.18

MG

21

0.04

DF

8

0.17

PI

22

0.03

PB

9

0.15

RN

23

0.03

TO

10

0.13

SC

24

0.01

MT

11

0.12

AP

RO

12

0.11

SE

SP

13

0.11

AC

CE

14

0.11

Ao analisarmos os dois gráficos abaixo, observamos que as mortes de policiais no Estado do Rio de Janeiro tiveram picos em 2003 e 2004, e a partir daí começaram a cair até 2011. Entre 2011 e 2015, os números ficaram mais ou menos estáveis, e voltaram a crescer em 2016.

Como os números de 2017 se referem apenas ao 1º primeiro semestre (janeiro a junho), se mantida a tendência atual, teremos em torno de 150 mortes até o final do ano contra 132 em 2016 e 98 em 2015.

Gráficos 1 e 2:

Quando o tema é violência, o Rio de Janeiro se destaca também em outros dois rankings: considerando dados de 2015, o Estado ocupa o 2º lugar no país em número de mortes decorrentes de ações policiais (em serviço ou não) – quase 4 por 100 mil habitantes. O Estado fica atrás apenas do Amapá, com 5 mortes por 100 mil habitantes. Veja a tabela abaixo:

Tabela 2 – Mortes decorrentes de intervenções de policiais civis e militares em serviço e fora de serviço

Estado

Posição

Taxa*

AP

1

4,96

RJ

2

3,90

AL

3

2,90

RN

4

2,21

PA

5

2,20

PR

6

2,16

GO

7

2,13

BA

8

1,97

SE

9

1,92

SP

10

1,91

MS

11

1,70

MA

12

1,69

RR

13

1,19

AM

14

1,14

CE

15

0,97

RS

16

0,95

SC

17

0,92

ES

18

0,61

PI

19

0,56

PE

20

0,55

MG

21

0,50

RO

22

0,40

PB

23

0,38

DF

24

0,34

TO

25

0,33

MT

26

0,24

AC

* Percentual por 100 mil habitantes

Conforme se pode ver no gráfico abaixo, as mortes causadas por policiais subiram entre 1999 e 2003, e deram um salto em 2007. A partir de então, declinaram até 2013, e voltaram a subir entre 2014 e 2016. Ainda não estão disponíveis os dados relativos a 2017, mas há uma tendência de alta.

 

Gráfico 3:

No que concerne à proporção de gastos na área de segurança pública, o Rio de Janeiro fica na 4ª posição dentre as 27 Unidades da Federação, com um percentual de 13,75%.

O Estado aparece atrás de Minas Gerais (18,24%), Rondônia (16,62%) e Goiás (14%), e bem à frente, por exemplo, de São Paulo, onde os gastos com segurança representam 5,56% do total, e do Distrito Federal (2,32%). Os dados também são de 2015. Confira a tabela abaixo.

Tabela 3 – Proporção de gastos dos estados em segurança pública

Estado

Posição

 

    Percentual

MG

1

18,24%

RO

2

16,62%

GO

3

14,00%

RJ

4

 

13,75%

AL

5

13,71%

SE

6

11,74%

RR

7

11,17%

MT

8

11,03%

AP

9

10,95%

PA

10

10,70%

PB

11

10,44%

ES

12

10,35%

BA

13

10,05%

AM

14

9,85%

SC

15

9,43%

PR

16

9,34%

TO

17

9,25%

MS

18

9,18%

AC

19

8,81%

CE

20

8,77%

PE

21

8,58%

MA

22

8,29%

RN

23

7,96%

RS

24

6,57%

SP

25

5,56%

PI

26

3,17%

DF

27

2,32%

Ao correlacionarmos os dados apresentados nas tabelas e gráficos acima, vemos que dos 13 estados com maior proporção de gastos na área de segurança pública (acima de 10%), três estão entre os de maior ocorrência de mortes de policiais (Rio de Janeiro, Pará e Roraima) e quatro entre os de maior ocorrência de mortes causadas por policiais (Amapá, Rio de Janeiro, Alagoas e Pará).

 

FontesInstituto de Segurança PúblicaFórum Brasileiro de Segurança Pública e Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi). Análise e elaboração: IDados (www.idados.org.br)

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique bem informado

Receba novidades do IDados no seu e-mail.